Skip to content

Otoplastia

As orelhas em abano são aquelas que tem uma angulação pronunciada em relação à cabeça. A distância entre a extremidade lateral da orelha e a cabeça de até 2 cm é considerada normal, e a partir desta distância temos a orelha em abano. Este é o tipo de deformidade mais comum das orelhas, ocorrendo em 5% da população, sendo na maioria das vezes bilateral. Normalmente esta característica já é notada ao nascimento e se torna mais pronunciada na infância devido ao rápido crescimento da orelha em relação ao crescimento da criança.

As orelhas do ponto de vista biológico nunca param de crescer, mas aos 6 ou 7 anos de idade a orelha já possui 95% de seu tamanho final. O mesmo ocorre com o formato da orelha, após esta idade não ocorrem modificações significativas. As orelhas também vão ficando menos elásticas com a idade e sua cartilagem mais fibrosa. Por isto notamos que as orelhas dos indivíduos adultos são mais “duras” que das crianças.

Nos recém-nascidos é possível a correção das orelhas de abano com moldes específicos. Porém esta abordagem só é eficaz se iniciada na primeira semana de vida e não é 100% seguro o resultado. Nesta fase da vida a orelha ainda se encontra maleável sob efeito dos hormônios maternos. O método mais utilizado, no entanto, ainda é o cirúrgico a partir dos 5 ou 6 anos quando a criança manifesta o desejo de corrigir a aparência de suas orelhas.

A cirurgia para a correção das orelhas de abano é relativamente simples e rápida. Sob anestesia local geralmente associada a sedação modela-se com alguns pontos a cartilagem auricular através de uma incisão realizada atrás da orelha. Se necessário são associados procedimentos como o enfraquecimento da cartilagem com raspas ou ressecção de um pequeno fragmento de cartilagem. Os resultados das otoplastias são permanentes e as cicatrizes ficam bem escondidas atrás das orelhas.

Back to top