Skip to content

Cirurgia De Mamas

O QUE É CIRURGIA DE MAMAS?

Nas últimas décadas, milhões de mulheres foram submetidas à inclusão de implantes mamários visando melhorar o aspecto das mamas. O procedimento adquiriu altos níveis de popularidade entre as pacientes, pois os já bons resultados de antigamente melhoraram significativamente devido à modernização dos implantes e aos refinamentos na técnica cirúrgica.

Pacientes incomodadas pelo tamanho reduzido das suas mamas ou cuja perda de peso e/ou a gravidez alterou a forma e tamanho das mamas, ou aquelas portadoras de assimetrias podem ser beneficiadas por esta cirurgia.

A consulta médica é muito importante para o sucesso desta cirurgia. Apesar de parecer um procedimento simples, existem várias escolhas a serem consideradas e princípios que devem ser obedecidos rigorosamente. Por exemplo, fatores como as características da pele, consistência da mama, localização da incisão e o aumento desejado devem ser analisados individualmente de forma cuidadosa. Em geral, a combinação entre um cirurgião experiente, a obediência aos princípios acima e a utilização da técnica correta maximiza as chances de um resultado satisfatório.

A cuidadosa análise da largura, projeção e altura da mama é fundamental no planejamento cirúrgico e determinará a escolha do implante. Considerando a enorme variação das mamas existente na população, percebemos que um determinado tipo e tamanho de implante não deve ser indicado para todas as pacientes.

Além disso, aspectos como o efeito de eventuais variações de peso, gravidez e cirurgias associadas devem ser claramente esclarecidos. Isto é importante porque estes fatores podem alterar o tamanho e o formato das suas mamas após a cirurgia de uma forma imprevisível.

Finalmente, antes da cirurgia, a paciente deve ser submetida à ultra-sonografia ou mamografia para investigação do tecido das mamas, visando descartar a presença de lesões suspeitas que mereçam investigação mais apurada.

A cirurgia de REDUÇÃO DE MAMAS, também chamada de mamopalstia, é um procedimento que pode ajudar muitas pacientes cujas mamas determinam desconforto estético ou dor nas costas e no pescoço, infecções na pele do sulco mamário e dor nos ombros devido à pressão da alça do sutiã sobre a pele.

A tendência atual é tentar empregar, na medida do possível, as técnicas que utilizam incisões reduzidas, numa tentativa de proporcionar a paciente mamas de formato agradável com cicatrizes menores.

Normalmente, essas técnicas são mais indicadas para pacientes com pele de boa qualidade e aumento discreto a moderado do tamanho das mamas. Infelizmente, algumas pacientes apresentam mamas com tamanho muito acentuados. Nestes casos, as técnicas tradicionais podem ser mais eficazes e a cicatriz resultante é semelhante a um “T” invertido.

Independentemente da incisão escolhida, a mamoplastia bem executada melhora o formato das mamas através da remoção de tecido mamário, dos excessos de pele e do reposicionamento da aréola numa posição visualmente mais agradável.

Back to top